Seja bem-vindo

9 de junho de 2015

Dia de Portugal - 10 de Junho



Fonte:http://camoestuga.blogspot.pt/2011/06/blog-post.html

 Comemora-se hoje um dia tão importante para Portugal. Comemora-se o dia da morte de Luís de Camões. Foi poeta português e autor do poema “Os Lusíadas”, uma das obras mais importantes da literatura portuguesa, que lembra os feitos marítimos e guerreiros de Portugal.

Por tanto brilho feito pela sua pátria, merece a sua celebração como feriado nacional desde o ano de 1910, após trabalhos legislativos relativos à Proclamação da República Portuguesa.

Desde o ano de 1977, várias cidades do país têm sido palco das comemorações deste dia onde se esbanja rios de dinheiro sem que se perceba porquê e qual o seu objectivo. Lembro que Luis de Camões viveu toda a sua vida de forma miseravelmente pedindo esmolas. Portanto, uma contradição nos comportamentos dos tempos modernos que, provavelmente em proveito de algumas massas designadas “ massas incógnitas”.

Vivemos num país de “pé rapado”, (desculpem-me o abuso no temo usado mas também sem ofensas de maior), onde se admitiu que vivíamos acima das possibilidades e que por isso, foram tomadas medidas de correcção. Como bons alunos que somos, assim o fizemos e assim o temos feito (cada um do seu modo). Temos sido um povo roubado e sobretudo enganado por descarados e supostos ilustres que se dizem representar, ou já representaram, uma pátria. Que, ao mesmo tempo lançam o convite da emigração aos portugueses. Hoje, lá estarão todos bem vestidos e de corpo bem feito quase que em gozo aos que ainda trabalham e pagam impostos. Por tais factos, não percebo o aparato associado a um feito que o intitularam por “Comemorações Oficiais” “ nos festejos deste dia. Apetece-me mas, mais não posso dizer (…).   

Pouco antes de morrer, Luis de Camões escreveu: "Enfim, acabarei a vida e verão todos que fui tão afeiçoado à minha Pátria que não só me contentei de morrer nela, mas com ela".

Infelizmente, actualmente não é aplicável (…).

Dada a actualidade, A MELHOR FORMA DE COMEMORAR O DIA DE CAMÕES, É DEVOLVER A PORTUGAL A LINGUA PORTUGUESA. Deixem-se de tretas (...)

Votos de um bom feriado. Gozem-no bem.(...)

xxcucoxx

8 de junho de 2015

Lavando no Rio Ocreza



Muito aqui já se escreveu da importância do Rio Ocreza na vida das pessoas que escolheram a sua companhia para se estabelecerem mas também, para o sustento das suas famílias. Das várias azenhas que ali, estratégicamente foram construídas, para o aproveitamento da força das águas que, por extensas levadas deram vida às grandes rodas de granito na moagem de cereais que muita fome matou em temos de desgraça. Ainda, da sua importância no regadio de terras baixas e férteis, tais como as do lugar dos Pardieiros e outras, (…).

Falar da sua importância, não seria correcto deixar de parte o seu valor também na higiene das pessoas que por perto viveram. Desde que me lembro, na nossa aldeia, nunca foram intituladas como Lavadeiras as senhoras e donas de casa que ali, aproveitavam a água corrente e cristalinas para lavar as roupas caseiras. Faziam-no de joalheiras para não ferir os joelhos junto ao lavadouro entretanto improvisado com pedras de granito de maior extensão.

Lavando no rio


As longas extensões cobertas de fetos ao largo do leito do rio eram aproveitadas para corar ao sol as roupas brancas, normalmente lençóis.

As crianças faziam-se acompanhar de suas mães. Enquanto estas esfregavam, batiam e torciam a roupa, as crianças brincavam dentro de água e, com a ajuda de pequenos cestos de verga, tentavam apanhar pequenos peixes dos açudes.

Por norma, os açudes eram construídos pelos proprietários de grandes beiradas (terrenos baixos que se estendiam conforme o leito do rio), e serviam para o armazenamento e aproveitamento de água para regadio desses terrenos cuja cultura era de sequeiro, normalmente, milho de maçaroca.

De há muitos anos para cá, (arrisco-me a afirmar que a mais de 30), este episódio na vida das senhoras e donas de casa deixou de fazer parte do seu quotidiano dadas as melhores condições de vida e capacidade monetária na aquisição de maquinaria para o efeito.

Mais haverá para escrever em redor da importância que o Rio Ocreza na vida das pessoas que o viram com outros olhos mas, terá que ficar para a próxima.

xxcucoxx

20 de maio de 2015

Inter-Aldeias - Época 2015



Decorreu no passado domingo, dia 17 de Maio, a primeira jornada do torneio de futebol Inter-aldeias. Este ano, a sua organização coube ao Clube Desportivo da Póvoa de Rio de Moinhos conseguindo reunir a participação de nove equipas de jovens jogadores amadores representado assim as suas aldeias, sendo elas: 

- Barbaído;
- Freixial do Campo; 
- Idanha-a-Nova; 
- Louriçal do Campo; 
- Póvoa de Rio de Moinhos; 
- Rochas de Baixo; 
- Salgueiro do Campo; 
- Soalheira; 
- Tinalhas.

O sorteio ditou a classificação das equipas da seguinte forma:

Fonte: http://bolanabeira.blogspot.pt

Louriçal do Campo representa-se com a seguinte equipa:

Fonte: https://www.facebook.com/freguesia.louricaldocampo

A ideia não é nova no concelho de Castelo Branco pois trata-se de uma tradição de largos anos, embora, com algumas interrupções passageiras. O gosto por esta modalidade junta os mais aficionados da modalidade.
 
Para consulta dos resultados de cada jormada, recomenda-se a consulta do site http://bolanabeira.blogspot.pt/

Resta felicitar a organização e participantes, com os votos de um bom torneio.

xxcucoxx

12 de maio de 2015

O palco do Cine-Teatro de Castelo Branco, foi nosso (...)



Realizou-se no passado domingo, dia 10, pelas 17 horas, no Cine-Teatro Avenida de Castelo Branco, um grande concerto musical pela Banda Filarmónica de Louriçal do Campo.

Dados os seus setenta e seta anos de vida, conta actualmente com um conjunto de músicos maioritariamente de tenra idade que, mestrados pela maestrina Ana Filipa Terra, se afirma com a sua classe de distinção no concelho, continente, ilhas e países tais como Espanha e França.

Tal concerto apresentou-se com o propósito de dar a conhecer ao público em geral, o seu belo trabalho que tem vindo a ser desenvolvido no mundo musical.

Um agradecimento muito especial a todos os intervenientes do carácter organizacional de ambos os lados, maestrina, músicos, sócios, mas também a todos os presentes.


video
video
video
video
video
video


Uma palavra amiga de agradecimento, à fonte amiga pelos pequenos excertos do concerto.
xxcucoxx